Conheça nosso Grupo De Estudos!



TRAJETÓRIA DA #OPNEWBLOOD NO BRASIL


SOBRE A TRAJETÓRIA DA #OPNEWBLOOD NO BRASIL

      Em 2013, quando a Ideia Anonymous ainda estava em ascensão no país, antes da fase dos protestos e futuros conflitos, uma iniciativa conjunta também mobilizou esta operação no Brasil. Várias células, das com maior visibilidade às menores, se envolveram na criação de espaços compartilhados para essa operação. Alguns desses grupos ainda existem, mas entraram em inatividade. Uma característica interessante dessa operação é que ela não teve liderança ou comando por parte de uma célula ou grupo específico. Foi um dos esforços coletivos mais legítimos que já vimos ocorrer pela Ideia Anon em nosso país. Vários voluntários se organizaram em diferentes "frentes de trabalho" de modo a promover a operação e fortalecer o trabalho das equipes envolvidas.
      O primeiro passo, foi ter pessoas como "olheiros" em grupos de ativismo e espaços de discussão onde pessoas poderiam se interessar pela Ideia. Essas pessoas eram então encaminhadas a um grupo comum, onde havia membros de muitas células. Ali, membros novos poderiam tirar dúvidas com acesso às diferentes visões dos grupos, aprender o básico sobre a Ideia, sobre segurança, sobre liberdade de informação, etc. Esse espaço também funcionava como um local de triagem, onde à medida em que se via potencial ou vontade de aprender para determinados tipos de trabalho, pessoas eram encaminhadas a outros grupos menores. Nesses grupos, eram realizadas tarefas de interesse comum a todos os grupos Anons (traduções, criação de vídeos, criação de imagens, elaboração de textos para novas operações, etc). Dessa forma, na prática, pessoas conseguiam entender a Ideia Anonymous trabalhando por ela. Foi num desses espaços que se traduziram, por exemplo, as legendas do documento We Are Legion, uma das principais referências midiáticas para compreensão da Ideia atualmente.
       Essa experiência também permitia que pessoas tomassem contato com tarefas diferentes, até que cada uma pudesse "se encontrar" naquele ambiente. É isso, afinal, que torna Anonymous tão rica. Há quem tenha conhecimento técnico para realizar ataques, há quem tenha habilidade de investigação, há quem se comunique bem, há quem consiga traduzir conteúdos e expandir a comunicação para outros países, há quem tenha habilidade gráfica para atrair atenção do público, e assim por diante. Com o tempo, além de poder descobrir com o que cada pessoa gosta de trabalhar (ou onde estamos precisando urgentemente de mais voluntários), essas pessoas expandiam suas redes de contatos, conheciam o modo de trabalhar de várias células ou mesmo poderiam fazer novos amigos e montar suas próprias equipes. Naquele mesmo ano, infelizmente, o Brasil passou por um cenário político bastante confuso. Nesse processo, a Ideia Anonymous sofreu tentativas de cooptação por muitas esferas. Isso fez com que muitos grupos se afastassem ou se fechassem, deixando os ambientes dessa Op abandonados, e sem a devida atenção ela acabou por ser suspensa.
     Atualmente, vivemos no Brasil uma crise de "pós-consciência". Passamos por um momento de crescer, alcançar, entrar em crise e conflitos, se dividir, amadurecer e voltar a dialogar. Talvez seja o momento de essa operação voltar com força total. É nesse diálogo que reside a maior força da Anonymous. Sem esse contato, sem essa rede de colaboração, e sem essa abertura livre e colaborativa para que novas pessoas possam se inserir, não temos um grande futuro pela frente. Você com certeza conhece alguém que poderia trabalhar pela Ideia. Você tem no seu convívio pessoas com potencial diverso para atuar na transformação da sociedade. Todos temos algo a ensinar e aprender. Mas as coisas não vão acontecer sozinhas.
    Por fim, é importante refletir sobre esse nome. "New blood" (sangue novo) não inspira necessariamente a questão da juventude ou inocência. Não se trata de arrebanhar pessoas, nem de aproximá-las a todo custo. Se trata de uma renovação constante das nossas energias, enquanto coletivo. Se trata de ter pessoas com energia chegando a todo momento, para que alguém possa eventualmente descansar quando preciso. Se trata de trazer olhares novos com questionamentos aos quais pessoas mais "velhas" na Ideia podem estar fechadas. Vivemos um momento em que o imperialismo econômico se alastra e enraíza pelo mundo cada dia com mais força. Já não temos tanto tempo nem energia para ficar dando atenção a divergências do ego. É preciso alimentar o espírito coletivo. É preciso ter seriedade na recepção de novos guerreiros. Precisamos com urgência de "sangue novo". Precisamos fazer com que nosso trabalho não se perca, não seja em vão e não seja apenas para nós mesmos.




Somos muitos e estamos em todos os lugares.
Somos Anonymous.
http://www.lackingfaces.org/