Conheça nosso Grupo De Estudos!



EU ODEIO A MINHA VIDA



Isso é para você que odeia a sua vida. Você que trabalha em algo que odeia (ou que trabalhe em algo que goste, mas trabalha junto com pessoas que te fazem odiar o seu cotidiano). Você que odeia ter que olhar para o mesmo chefe insuportável todos os dias.
Se você tiver mais do que um chefe insuportável, seu ódio é maior do que aqueles que pertencem ao grupo anterior.
Esse texto é para você que, quando está no ônibus ou trem a caminho do trabalho, numa manhã quente, aspirando o oxigênio que é compartilhado por todas as 73 pessoas que estão espremidas em você naquela caixa de metal com rodas que desliza pelo asfalto que começa a esquentar em mais um dia ensolarado. Aqueles que usam os trens para viajar acabam passando mais raiva. Ou menos. Vai
depender da pressa alheia e da vontade dos guardas da empresa de segurança da estação em não lhe chutar, socar ou chicotear até que você entre ou saia dos vagões auschwitzeanos.
Você que não suporta mais o emprego que tem, mas não pode abandoná-lo porque tem contas a pagar, filhos para cuidar e aparências a manter.
Você que leva comida de casa para almoçar no trabalho, ou que se junta a outros iguais a você num refeitório feito para adultos comerem como animais adestrados nos seus poucos minutos que se dividem entre a nada divertida tarefa de tentar adivinhar quais as opções de refeições serão dispostas hoje. Você que assiste televisão todos os dias... e você que nem mais a utiliza.
Você que possui uma vida sem gosto, sem graça, em preto e branco, cujo as opções para aliviarem as tensões não funcionam mais.
Estas "opções" constituem no consumo de cerveja, cigarro ou substâncias ilícitas.
Um pacote de venda e consumo que enriquece praticamente as mesmas pessoas, com alguns "iguais a você" morrendo pelo caminho.
Mas o dinheiro desta troca sempre chega ao destino, que é certeiro.
TUDO o que te foi dito, imposto, ensinado ESTÁ ERRADO.
Você NÃO odeia sua vida. Você odeia aquilo em que OUTRAS PESSOAS a transformaram.
Você odeia ser alocado numa sala o dia todo, de frente para uma tela gelada de computador, tendo que escrever e reescrever coisas para alguém que não dá a mínima para tua existência e ainda ordena, com ares de rei ou rainha, que tu retire a(s) foto(s) da tua família de sua mesa.
Você odeia ficar na frente de uma droga de uma máquina industrial das 7 às 17 horas, tendo que adequar o seu corpo à velocidade de um equipamento tecnológico de última geração.
Lembre-se que, numa dessas, você, que já teve muitos prejuízos até aqui, pode sofrer algum acidente e ir pra casa sem alguma parte do corpo. Mas o lucro que você produziu SEMPRE irá para o mesmo lugar de sempre, com destino certo.
Você odeia saber disso. Você odeia se sentir sozinho frente a essa situação, e é aí que você começa a se afastar dos seus iguais, daqueles que passam pela mesma rotina calculada, subdividida em horas e minutos que são usados para produzir lucro para alguém ou alguns, cujo indivíduos, claro, são outros e não você.
Estamos aqui para dizer que VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO.
Você não é o único a ter se atentado a isto.
Nós te procuramos há muito tempo.
Você também, em alguma medida, esteve nos procurando.
Nós sabemos disso. VOCÊ SABE DISSO.
O problema não é você ou sua mente questionadora e insatisfeita. Você é uma pulsão de vida angustiada num mundo de morte, de massacres, onde o dinheiro está sobreposto à qualquer vida.
Mas nós te encontramos. E agora você sabe que, desde sempre, também foi parte de nós.
Finalmente nos encontramos para nos organizarmos.
Você e nós somos UM.
Nós somos legião.
Nós somos Anonymous.
Nós não perdoamos.
Nós não esquecemos.
Nos aguardem.