Conheça nosso Grupo De Estudos!



Protesto Musical


    Hoje uma das formas que grupos ativistas têm para se expressar são com os protestos, lembrando que protesto é uma forma de manifestação pública ou reservada sobre o descontentamento de algo, podendo ser pacífica como a música ou não, e hoje temos muito descontentamentos com as realidades que vivemos e são vários os fatores que levam a isso.



    A música para a maioria das pessoas é uma forma de expressar  sentimentos, desejos, frustrações, conceito que não está muito longe da  realidade, pois durante muito tempo a música foi utilizada como forma de  “abrir os olhos da humanidade” para as questões que afligiam o mundo, como a guerra, a discriminação, a opressão, a censura, etc.
    Para muitos músicos, a canção não deve falar de coisas banais, igual vemos em muitas músicas, mas sim, explorar letras na tentativa de mudar a realidade cruel em que grande  parte do mundo vive, é buscar através da música a liberdade para a humanidade.
    A partir da década de 60, que começou a ter várias músicas sendo usadas a fim de protestar sobre algo, tanto no Brasil quanto fora dele. As bandas Rolling Stones e Beatles, foram as primeiras a ganharem popularidade com canções que levavam discussões e reflexões sobre o desarmamento nuclear, liberdade de expressão, fim de guerras e no Brasil em 64, teve várias músicas criticando a repressão juntamente com a censura instauradas durante o período da ditadura militar e temos como nomes Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque, um exemplo disso:

 “ (...) Num tempo
Página infeliz da nossa história
Passagem desbotada na memória
Das nossas novas gerações
Dormia
A nossa pátria mãe tão distraída
Sem perceber que era subtraída
Em tenebrosas transações” (...)
(Trecho ‘Vai Passar’ Chico Buarque de Holanda)




    Nas décadas 70, 80 e 90 não foram diferentes, surgiram vários grupos musicais de rock e punk tanto brasileiras quanto estrangeiras criando melodias polêmicas, protestando sobre algo e chama a atenção a uma música do grupo Legião Urbana "Geração Coca-Cola" ao que mostra indignação com a corporação norte-americana.
    Atualmente uma banda que faz muitas músicas protestando sobre seu governo e suas ações é a banda System Of A Down, uma das músicas mais famosas é B.Y.O.B., B.Y.O.B. é uma canção com alto conteúdo político e foi escrita em protesto pela guerra do Iraque.  A música fala sobre as guerras e os riscos que elas trazem, a partir de  um estilo musical associado ao metal, eles fazem críticas ao  presidente, perguntando "Why don't presidents fight the war?" ("Por que  os presidentes não lutam na guerra?"), e "Why do they always send the  poor" ("Por que eles sempre enviam os pobres?").
    Dois outros gêneros musicais aos quais tem protestos e nas letras das músicas representam a realidade vividas nas periferias é o funk e o rap, por mais que o funk ainda tenha muita apologia ao sexo e a violência, mas não podemos generalizar, ambos estilos que são muito rejeitados pela sociedade tanto por quem escreve, canta e quem escuta.